APEGO COMO CAUSA DO FANATISMO

   O fanatismo pode chegar de forma sorrateira, instala-se sem que seja percebido. Depois de instalado não é reconhecido. O fanático não reconhece essa condição e muito menos sabe como isso aconteceu.

      Ai estão dois perigos: o caminho que leva ao fanatismo não é reconhecido e o fanático não se julga como tal.

     O apego levou-me ao fanatismo numa experiência em minha vida. Durante longos quatros anos usei um único tipo de carro, pois considerava ser o melhor do mundo. No quinto ano, por motivos fora de meu controle troquei o meu “fantástico” veículo por outro tipo. Surpresa.

      O novo modelo era macio, mais estável nas curvas, bonito e mais econômico, condições que o “melhor” carro do mundo não tinha. O apego levou-me ao fanatismo que acabou por limitar minhas possibilidades de escolha.

       O apego a coisas e pessoas é um processo gradativo que quando estremado leva ao fanatismo.