REPORTER PRODUTOR DE EMOÇÕES E CONSTRUTOR DE PONTES FLUÍDICAS

Repórter produtor de emoções e construtor de pontes fluídicas - Unknown Artist
00:00 / 00:00

 

 

Nossas percepções relacionadas a nossa presença no lar, no ambiente de trabalho e em outras situações podem ser comparadas aos registros realizados pelos repórteres que alimentam as pautas noticiosas dos jornais, revistas, rádio, televisão e agora também da internet? 

     De certa forma a resposta é sim. Registramos acontecimentos, porém vamos além da atribuição dos repórteres, pois também nos encarregamos da divulgação.  Esta se dá através de nossos relacionamentos quando conversamos ou pelo envio de mensagens como é o caso atual dos e-mails.

     Aqui surge importante questão. O nosso “noticiário”  provoca emoções  nos que tomam conhecimento, como também estabelece “pontes fluídicas” entre as pessoas envolvidas.

     As emoções podem favorecer ou criar dificuldades, como elevar ou abaixar a autoestima das pessoas, motivar ou desmotivar, provocar alegrias ou tristezas.  A construção de “pontes fluídicas” se dá quando o nosso “noticiário” desperta sentimentos de uns para com os outros. Serão boas ou perniciosas dependendo da qualidade dos sentimentos despertados.

    O resultado que pretendemos alcançar com o nosso “noticiário” serve para orientar nossa preferência na percepção do que nos cerca.  O registro deve ser, antes de tudo, fundamentado na realidade e não sofrer distorções de preconceitos, medos, crenças equivocadas ou interesses comandados pelo egoísmo.  No tocante aos que ficarão expostos ao “noticiário” devemos observar se estarão melhores ou piores ao final da exposição.